Remoção de tatuagem

A remoção de tatuagem tem sido um procedimento cada vez mais procurado.

Afinal, com a popularização dessa cultura, preços mais acessíveis e novas técnicas, consequentemente cresce também o número de pessoas arrependidas com esse traço definitivo na pele. 

Evolução e popularidade da tatuagem

A tatuagem é uma cultura milenar, já observada desde os tempos remotos entre egípcios, polinésios, japoneses, chineses e outros povos.

Surgiu como forma proteção mística, definição de status, hierarquia, ritos de passagem, virilidade, marcação de criminosos, e claro, para decorar a pele.

Um pouco de história

As primeiras tatuagens eram feitas por meio de instrumentos pontiagudos, geralmente  feitos de ossos, pedra ou bambu.

Através desses objetos, conseguia-se realizar a aplicação de tinta vegetal ou carvão nas camadas da pele. Ponto por ponto, o desenho era realizado. Alguns tatuadores ainda utilizam técnica similar, chamada de Tebori.

origem da tatuagem na história

Evolução da tecnologia

Em 1876, Thomas Edison patenteou um dispositivo chamado de caneta elétrica, que funcionava movida a motor. Em 1929, Percy Waters adaptou a máquina para o design.

Na década de 1950, Frank Eliscu Etal usou um projeto de modelo cirúrgico para criar um novo aparelho. Mas foi em em 1979 que Carol Nightingale registrou uma nova máquina, especificamente para tatuagem, bastante elaborada.

A criação de  Nightingale possuía parafuso de contato, possibilidade de ajustes de bobinas, feixes de mola com tamanhos diferentes e uma “armadura”. Algo mais parecido com as máquinas que observamos hoje.

Popularização e aceitação social

Depois desse breve histórico da evolução dos equipamentos em si, é válido citar a aceitação das tatuagens socialmente.

O estigma social dos tatuados é cada vez menor e, se antes era um tabu, hoje é cada vez mais raro encontrar alguém que não tenha um desenho no corpo, por menor que seja.

Apesar de muita gente acreditar que a arte de marcar o corpo é uma tendência atual, ou mesmo que é passageira,  a prática foi adquirindo diversos tipos de significado, de acordo com cada cultura ao longo do tempo.

Remoção de tatuagem

Se arrepender de uma tatuagem é uma realidade muito comum. E as razões podem ser as mais diversas.

Ter feito o nome de ex-parceiro(a), motivos profissionais ou quando a tatuagem está em um local muito exposto, são alguns exemplos. Ou até mesmo por insatisfação com o desenho, cor e perda de significado do símbolo ou mensagem.

Entretanto, antes de decidir pela remoção de tatuagem é preciso ter cautela, independente da forma que você tenha escolhido para fazer essa remoção.

Diversas técnicas já foram utilizadas para remover tatuagens, como a dermoabrasão, onde é feita uma raspagem da pele com um tipo de lixa. A cauterização, que destrói o tecido da pele através de calor e até a cirurgia plástica.

Contudo, o procedimento mais atual é a remoção à laser.

antes e depois da remoção

Remoção de tatuagem à Laser

A remoção de tatuagem a laser é um procedimento menos invasivo e mais confortável. Dependendo do tipo de laser utilizado, não deixa cicatrizes

O tratamento pode variar entre 4 a 12 sessões. A cada sessão os traços vão ficando mais finos e claros, até desaparecerem. 

A remoção completa depende de vários fatores, como qualidade da tinta, idade da tatuagem, da cor dos pigmentos e da pele.

Em alguns casos, para se alcançar a remoção completa são necessárias um número maior de sessões. E as sessões devem respeitar um intervalo de 30 a 45 dias.

remoção de tatuagem

LASER ND:YAG Q-SWITCHED

O LASER ND:YAG Q-SWITCHED emite uma luz que atua seletiva de frequência suave, agindo sobre os pigmentos da tinta. Ele fragmenta esses pigmentos em pequenas partículas, que serão absorvidas e expelidas pelo próprio organismo.

LASER CO2 FRACIONADO

Em alguns casos utiliza-se também do LASER CO2 FRACIONADO. Este segundo aquece a pele gerando vaporização e micro canais no tecido. Dessa forma parte dos pigmentos são expelidos por esses canais, acelerando o processo.

Preparação e cuidados durante o tratamento

Antes dos procedimentos é preciso fazer uma preparação prévia, não expondo a  pele ao sol antes, durante e logo após o tratamento. 

Remoção de tatuagem com Luz Pulsada

É possível remover tatuagens também através da Luz Pulsada. Trata-se de um tratamento um tanto semelhante ao laser, mais adequado para tatuagens maiores.

Um aparelho que emite feixes de luz remove a epiderme, camada superior da pele. No processo os pigmentos de tinta são quebrados em partículas menores. Essas partículas são absorvidas pelo corpo através da corrente sanguínea.

A área tratada tem uma regeneração natural, porém o procedimento não é aconselhado para peles escuras. Essas pessoas tem a pele suscetível à hipopigmentação, que é a perda permanente da cor.

remoção de tatuagem a laser

Remoção de tatuagem por Dermoabrasão

O procedimento por dermoabrasão provoca uma descamação das camadas superiores da pele. A remoção da tatuagem é então feita através da substituição natural da pele anterior.

Nesse processo, o dermatologista utiliza uma escova de rotação rápida, lixa, ácidos e sal.

Este procedimento é mais doloroso que procedimento utilizando o Laser. Geralmente é aplicado um anestésico no local antes do procedimento. A cicatrização pode demorar vários dias.

O método que utiliza da dermoabrasão pode não remover completamente os pigmentos da pele. Por isso, é um procedimento menos utilizado atualmente.

Outros fatores também favorecem a escolha do laser. A remoção por dermoabração apresenta riscos de cicatrizes e manchas no local tratado. 

Remover a tatuagem dói?

A remoção de tatuagem dói consideravelmente menos quando feita à laser. Contudo, faz-se o uso de anestesia em ambos os procedimentos, sendo indispensável no caso da dermoabrasão.

Restrições ao procedimento

O procedimento remoção não é indicado para alguns pacientes. Entre eles aqueles cuja tatuagem esteja localizada no rosto.

Desenhos cujos pigmentos foram injetados na gordura subcutânea, o que ocorre com tatuagens feitas por amadores, também não podem.

Tatuagens muito antigas também não apresentam bons resultados pois, seus pigmentos podem ter migrado para camadas mais profundas da pele.

Por isso é tão importante dedicar-se aos cuidados antes de escolher uma tatuagem e quem o faça.

Cuidados depois fazer uma tatuagem

Considerando as perfurações que o procedimento provoca na pele, não podemos ignorar alguns cuidados básicos. Afinal, a tatuagem nada mais é que uma ferida e, como tal, exige uma devida higienização e cicatrização. 

cuidados depois de fazer tatuagem

Higienização adequada

É essencial o uso de sabonetes antissépticos antes da troca do filme plástico e do uso da pomada, para retirar o produto utilizado nas vezes anteriores;

Uso da pomada

As pomadas à base de bepantol são as mais indicadas, pois ajudam na cicatrização.

Uso do filme plástico

O isolamento da área com papel-filme facilita a absorção de agentes presentes nos cremes e ajuda a evitar infecções.

No período de uso do filme, ele deve ser trocado toda vez que houver higienização e/ou uso da pomada.

Exposição ao sol

É preciso evitar o sol no início. Isso porque ele pode interferir na cicatrização e fixação dos pigmentos.

Praias também não são indicadas nos primeiros meses, tanto pela exposição ao sol, quanto à possibilidade de pegar infecções. Piscinas de locais coletivos também te deixam exposto. 

Dica importante

Por fim, a dica é procurar sempre profissionais especializados para realizar o tratamento. Não só o equipamento deve ser bem calibrado, como é importante a experiência e observação de cada caso.

Sinta-se à vontade para entrar em contato e agendar uma visita para avaliação.